Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

terça-feira, 26 de junho de 2012

AS MENSAGENS DOS PÚLPITOS CRISTÃOS


OS PREGADORES E SUAS MENSAGENS!!!
COMO VOCÊ TEM PREGADO A PALAVRA DE DEUS, O EVANGELHO DA SALVAÇÃO, DA GRAÇA, DO PERDÃO, DO ARREPENDIMENTO, DA REGENERAÇÃO, DA JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ...??? OU VOCÊ É DESSES QUE SÓ TEM VITORIA PRA OFERECER O POVO??? E DEIXA SUAS ALMAS CAMINHAREM ENRIQUECIDAS, E DE CARRO ULTIMO TIPO PRO INFERNO??? 
Caros leitores escrevo mais este artigo a fim de dar algumas orientações aos expositores da Palavra de Deus. Faço isso não porque eu seja um erudito sobre o aludido assunto, mas sim porque vejo a grande necessidade de muitos pregadores de deixarem de lado os maus usos e costumes, que vêem permeando nos púlpitos de nossas igrejas. E se pregar a Palavra de Deus. Posto que, esses usos e costumes e porque não dizer chavões, vem tomando o espaço destinado à exposição da mensagem de Deus. O que muito me preocupa.
Sendo assim, é muito comum esses expositores pensarem que gritos ao microfone estão diretamente ligados com unção. Pensam esses e tantos outros que quanto mais se grita mais usado por Deus ele esta sendo. E o que tenho visto e ouvido durante os cultos, mais precisamente no tempo destinado a pregação da Palavra de Deus é muito grito, muito “movimento” e nenhuma palavra.
Ora, não é este o espaço destinado à exposição da Palavra? Então porque não se prega? Será que pregar é sinônimo de gritaria? Será que o mestre quando expunha a Santa e Gloriosa Palavra ao povo, gritava? É bem provável que ele aumentasse a sua voz a fim de se fazer ouvir por todos aos presentes, afinal ele não dispunha de microfone e caixas de som.
É bem verdade, que os expositores da Palavra de Deus em alguns momentos da mensagem podem e devem aumentar um pouco o seu timbre de voz a fim de dar maior ênfase naquilo que se esta verbalizando. Mas não pregar a todo tempo como que se a igreja não tivesse som ou que os ouvintes fossem deficientes auditivos.
Além do que, os ouvintes merecem respeito. E, a saber, quanto mais gritamos mais dificuldade o povo tem de compreender a mensagem. Mas, como a primazia não é mesmo a Palavra, o objetivo não é fazer que o povo ouça e entenda a mensagem e sim fazer com o que povo pule ao som dos gritos estridentes do pregador. Então esses pregadores estão cumprindo o seu papel muito bem.
Isso sem mencionar que não mais vimos e ouvimos mensagens cristocêntricas (que tem o tema central em Cristo) ao contrário muitos só pregam sermões antropocêntrico (que tem o tema central no homem). Isso tem me preocupado, não só pelos expositores, mas também pelos ouvintes que dão mais crédito as mensagens antropocêntricas do que as cristocêntricas.
Em virtude disso, não ouvimos mais mensagens sobre a obra vicária de Cristo, sobre a volta de Jesus, Arrebatamento da igreja, etc. Mas, em contra partida os temas que estão em alta são: ouse sonhar, não desista dos teus sonhos, crente que tem promessa não morre, restituindo o que foi roubado, etc.
Diante do exposto, gritos não são sinônimos de unção. Gritaria não é sinônimo de uma boa mensagem. Por isso é importante que o expoente estude o tema proposto, elabore uma mensagem cristocêntrica, fale de forma clara e objetiva, sem gritos. Em outras palavras, que pregues a palavra. (2 Tm 4.2). Como disse o Pr. Ciro Zibordi devemos pregrar” ajuda do alto e não auto ajuda”.
A paz seja com todos...
Fonte: Edcklewson Correia de Melo (https://www.facebook.com/groups/400151410019383/)


https://www.facebook.com/abdias.barreto

Quando DEUS trabalha o homem muda!
Prof. Abdias Barreto. 
Contatos: (85).8857-5757. profabdias@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário... Assim você estará contribuindo com nossos leitores. Grato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...