Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

A PALAVRA CARNE NO TEXTO BÍBLICO

A Hermeneutica é a ciencia que estuda a interpretação de textos antigos, existem dois tipos de hermeneutica, a geral e a sagrada. a geral trata da interpretação de textos seculares da historia, e a sagrada interpreta o texto sagradp ( ABÍBLIA SAGRADA). E como toda ciencia possui suas regras seus dcretos e normas com a hermeneutica não é diferente. existem as regras de interpretação do texto, e entre essas regra ha uma que diz: NENHUMA PALAVRA PODE SER INTERPRETADA FORA DE SEU CONTEXTO, POIS O MESMO É QUEM DETERMINA O SIGNIFICADO DA PALAVRA. Entendendo melhor essa regra deixe-me dizer-lhe. Uma palavra pode ter varios significados e voce so poderá dar o verdadeiro significado da mesma analisando todo o contexto a que ela está sendo aplicada. Vamos usar como exemplo para melhor entender a palavra CARNE dentro das EACRITURAS SAGRADAS.
Em primeiro lugar vejamos o verdadeiro significado da palavra carne na nossa gramatica, veja o que o dicionario Aurelio diz: CARNE é o tecido muscular dos animais.  porem  nas páginas bíblicas essa palavra aparece com diversos significados, analisaremos alguns.

 1. A Palavra Aparece no Sentido Literal
Numa das murmurações, os israelitas disseram: "Quem nos dará CARNE a comer?" (Nm 11.4) Surgem ideias e opiniões con­trárias ao uso da carne como alimento, dizendo que Deus ordenou a Adão para comer só vegetais: "toda a erva e toda a árvore" (Gn 1.29). Isto é verdade, porém, logo após o dilúvio, Deus deu ordem a Noé para comer carne (Gn 9.3,4).
Em Levítico 11 deu uma lista de animais, chamados limpos, cuja carne podia comer. Na Páscoa comiam um cordeiro assado. Jesus comeu o cordeiro pascoal, quando estava aqui no mundo (Mc 14.12-20).
E na história de Elias, certa vez, Deus providenciou o sustento dele, mandando-lhe pão e carne (1 Rs 17.6).

2.  A Carne é a Humanidade de Jesus
"E o Verbo se fez CARNE e habitou entre nós" (Jo 1.14). “agora nos reconciliou no corpo da sua CARNE, pela morte” (Cl 1.21c,22a). "Cristo padeceu por nós na CARNE" (1 Pe 4.1). “Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua CARNE" (Hb 10.20).
Para resolver nosso problema de salvação, Ele precisou ser um homem como os outros, exceto no pecado. Assim tomou a nossa natureza, para sofrer pelos nossos pecados e cumprir a exigência da Justiça. Com o que Ele sofreu na carne, abriu caminho para Deus, sua obra foi classificada como reconciliação entre o pecador e Deus.
No Tabernáculo e no Templo havia um véu, uma cortina bem volumosa, impedindo a entrada do povo no Santo dos Santos. Quando Jesus morreu, o véu se rasgou de alto a baixo (Mt 27.51), significando que desaparecia a separação, o impedimento no aces­so a Deus. O véu era tipo da carne ou da humanidade de Jesus (Hb 10.20). Agora por Ele nós chegamos a Deus. Por isso Jesus é o único meio de salvação. "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há dado entre os homens pelo qual devamos ser salvos" (At 4.12). E "só há um Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1 Tm 2.5). Sempre a sua humanidade. Se Ele não fosse Deus e homem, não poderia salvar os outros.

3.  A Carne é o Poder do Homem, Sua própria Força o Valor da Humanidade.
Quando Senaqueribe, rei da Assíria, preparou uma guerra contra Ezequias, rei de Judá, este, sendo crente fiel, confiou na proteção de Deus e animou o seu povo com estas palavras: "Com ele [Senaqueribe] está o braço de CARNE, mas conosco o Senhor nosso Deus" (2 Cr 32.8a). O resultado foi que Deus mesmo destruiu o poder do rei da Assíria. Ezequias não matou ninguém. O Anjo do Senhor destruiu os soldados de Senaqueribe, que voltou enver­gonhado para sua terra, e lá seus próprios filhos o mataram.
O profeta Jeremias diz: "Maldito o homem que confia no homem, e faz da CARNE o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor" (Jr 17.5b). Outra vez é um contraste entre o poder do homem e o poder de Deus.
Geralmente os homens aplicam esta frase aos outros, como se dissessem: “Eu não devo confiar nas outras pessoas".
O sentido da palavra de Jeremias é: maldito quem confia no poder do braço humano, quem confia em si mesmo. E a pessoa confia em si mesma. A pessoa confia muito mais em seu próprio poder do que em Deus, por isso é maldita.
Na primeira epístola de Pedro, lemos: "toda a CARNE é como erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor" (1 Pe 1.24). Este pensamento foi transcrito do profeta Isaías, significando a brevidade da vida neste mundo. O homem parece ter tanto poder na terra, de repente fica velho ou morre, e passa tudo.
A CARNE, o valor humano, é tão fraca como a flor do campo.

4.   A Carne é uma Natureza Branda, Obediente a Deus.
O salmista expressando o desejo de se aproximar de Deus, o anelo de sua alma pela presença do Senhor, fala deste modo: “O meu coração e a minha CARNE clamam pelo Deus vivo’’ (SI 84.2b).
Referindo-se ao futuro glorioso dos filhos de Israel, Deus promete fazer com que eles se convertam e voltem ao seu Deus e Senhor. A predição é:  ".Tirarei da sua CARNE o coração de pedra, e lhes darei um coração de CARNE" (Ez 11.19b).
O coração de pedra é a incredulidade, a rebeldia contra Deus, o coração de carne é a submissão, a conversão.

5.   Carne é a Inclinação Má, a Tendência  para o Pecado
Neste sentido, ela aparece mais de setenta vezes no Novo Testamento. Jesus, no Getsêmane, recomendou aos discípulos que vigiassem enquanto Ele orava, e eles dormiram. A razão foi explicada pelo próprio Jesus: "O espírito, na verdade, está pronto, mas a CARNE é fraca" (Mc 14.38b).
Paulo, tratando da condição dos salvos, no capítulo oito da epístola aos Romanos, explica com clareza a luta que há em nosso Intimo: "A inclinação da CARNE é morte; mas a inclinação do espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da CARNE é inimizade contra Deus" (Rm 8.6,7b). Ainda: "Na minha CARNE, não habita bem algum: e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem" (Rm 7.18b). ".A CARNE cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a CARNE; e estes opõem-se um ao outro: para que não façais o que quereis" (Gl 5.17). A luta que existe dentro de nós é produzida por um impulso do desejo de obedecer a Deus e outro da natureza má que a Bíblia chama de CARNE.
Um crente certa vez ilustrou este caso, dizendo: ”Eu tenho no íntimo dois cachorros lutando sempre''. Outro perguntou: "Qual é o que vence? “Ele respondeu: “O que eu alimentar melhor”
A vitória não é de nós. Jesus disse: "Porque sem mim nada podeis fazer" (Jo 15.5). Paulo mesmo expõe o assunto, ensina de onde vem a vitória: "somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou" (Rm 8.37). Há outras passagens que falam também de nossa vitória.
João diz: ”Esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé" (1 Jo5.4b). E em Ap 12.10 lia: "Porque já o acusador de nossos irmãos é derribado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra de seu testemunho".
Pela fé no poder de Deus, estando unido a Jesus Cristo, cultivando a Palavra de Deus e vivendo a vida de testemunho, o crente será vitorioso sobre Satanás, o mundo e a CARNE.

ABDIAS BARRETO.
Contatos:
(85).8857-5757
ab7.7@hotmail.com 
DEIXE UM COMENTARIO SOBRE ESTE ARTIGO, É MUITO IMPORTANTE POIS VOCE NOS AJUDARÁ A MELHORAR NOSSAS POSTAGENS. GRATO!!!

2 comentários:

Deixe seu Comentário... Assim você estará contribuindo com nossos leitores. Grato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...