Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

sábado, 6 de agosto de 2011

A EFICÁCIA DO TESTEMUNHO CRISTÃO!!!

LIÇÃO - 06
TEXTO: (Mt 5.13-16; Rm 12.1,2).
 OBJETIVOS: Ensinar que ser sal e luz implica em viver de forma que nosso caráter cristão e testemunho redundem em glória para Deus.Provar que o caráter Cristão e o bom testemunho são os maiores aliados do crente no processo de evangelização e discipulado.
INTRODUÇÃO: Ser chamado de Sal da terra e Luz do mundo pode ser visto como um dos maiores elogios já feito a um cristão. No entanto, nas figuras do sal e da luz, estão também implícitas várias funções que como cristãos temos em relação a esse mundo.
I. O CRISTÃO COMO SAL DA TERRA. “Vós sois o sal da terra”- v. 13
Antigamente o sal possuía um valor muito grande: “Os gregos o consideravam divino”; os romanos diziam que “nada era mais útil que o sal e sol”; os povos antigos costumavam usá-lo como moeda de troca para pagar suas dívidas (Daí a origem da palavra salário!). Na época de Jesus, assim como hoje, o sal poderia ser associado a várias qualidades...
1.  A função de preservar (ou conservar).
O ser humano é um corpo morto que faz parte de um mundo morto, que se for deixado entregue a si mesmo em breve apodrecerá; mas o cristão, tal qual a ação do sal na carne, tem o poder de preservar e impedir a corrupção humana.
2.  A função de temperar.
·     A proporção: Como tempero, o sal deve ser usado adequadamente, ou seja, na proporção certa.
·         O processo: Nesse processo o sal se dissolve, mistura-se, perde a visibilidade, mas continua presente (Resistência)
3.  Preservando e temperando o mundo.
·         Como sal. O cristão é responsável por “conservar e temperar” o ambiente em que vive através do seu caráter e exemplo.
·         Como sal. O cristão deve agir com discrição, muitas vezes no anonimato (Ninguém o ver, mas ele está presente!).
·          Como sal. O cristão só desempenhará sua função ao ser “usado” (Fora do saleiro!).
II. O CRISTÃO COMO LUZ DO MUNDO. “Vós sois a luz do mundo”- v. 14.
A luz é um símbolo religioso universal usado para representar clareza, pureza, verdade, conhecimento, a palavra,    Deus.O salmista comparou a palavra de Deus à Luz (Sl 119.105); O apóstolo João chamou Deus de Luz (I Jo 1.5); Jesus disse
1. A luz (Funções e características)
a. Iluminar & dissipar a escuridão (Do humanismo, da imoralidade, e da falsa espiritualidade).
b. Não se mistura (Mesmo que ilumine sujeira, lama, lixo, ela não se contamina. Assim deve ser o crente).
c. Não discrimina (Brilha sobre um poço de lama da mesma forma que brilha sobre um lago cristalino).
2. O “Pai das luzes” (Tg 1.17). Expressão que revela Deus como criador de todas as luzes do universo, sol, lua, estrelas; Inclusive a luz que há em nós é proveniente de Deus.
3. A manifestação da luz pelas obras. Manifestar a Luz pelas obras, significa por meio do caráter e testemunho cristão, fazer o mundo glorificar a Deus (Mt 5.16); significa fazer resplandecer a luz do evangelho de Cristo  por meio do nosso caráter e testemunho (2Co 4.4)
III. O TESTEMUNHO DO CRENTE.
 “Não fomos chamados apenas para desfrutar dos benefícios da salvação, mas também para testemunhar do Salvador”.
1. O que é testemunho? “A palavra Testemunho” vem do latim “testimonium”, cujo significado é depoimento, declaração, etc. Em o NT, a palavra usada é “martyrion” (Mártir): * Ser testemunha era está disposto não apenas a confirmar com as palavras uma determinada crença, mas sobretudo levar no corpo as marcas desta fé (Dicionário Bíblico).   
2. Acerca de que devemos testemunhar? As fontes do testemunho cristão podem ser a palavra de Deus, a obra de Cristo e a ação de Deus em nós (Ap 1.2). Entretanto, Para que Deus seja glorificado em nosso testemunho, a recomendação bíblica é que ele seja não apenas com palavras (bíblicas, porém, muitas vezes vazias de ações morais), mas com o sal do caráter e a luz do exemplo.
3. Onde o cristão deve testemunhar? Em todos os lugares em que a nossa fé possa ser provada e evidenciada mediante ao que falamos e fazemos. Ou seja:
a. No Mundo: “Ide por todo mundo” (Mc 16.15); “Pregai a toda criatura” (Mc 16); “Até aos confins da terra”(At 1.8). Essas expressões denotam conceito de responsabilidades evangelísticas universal.
b. Em sua comunidade: “Ser-me-eis testemunha... Jerusalém, Judéia, Samaria” (At 1.8). Contextualmente, essas regiões expressam conceito de responsabilidades evangelísticas específicas * No sentido evangelístico, todo cristão tem responsabilidades para com sua comunidade e para com o mundo todo.
c. Na igreja Local: Você já se perguntou o que as pessoas da sua igreja dizem a respeito do seu caráter e testemunho cristão? Se todo cristão fosse como você, a igreja estaria moralmente melhor ou pior?   
CONCLUSÃO: No contexto desta lição, o Sal representa o nosso caráter e a Luz o nosso testemunho. Portanto, que a luz que há em nós não esteja coberta com uma vasilha (Mt 5.15); nem que o sal seja insipido (inapropriado para o uso), pois se isso acontecer, para nada mais presta, exceto para ser lançado fora e pisado pelos homens (Mt 5.13).  


Prof. ALVES - 85. 8850-7141
Superintendente da E.B.D. Em Jd da Luz 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário... Assim você estará contribuindo com nossos leitores. Grato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...