Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

quarta-feira, 25 de junho de 2014

HITORICO E DOUTRINAS DO ADVENTISMO DO SETIIMO DIA

A história da Igreja Adventista do Sétimo Dia está ligada a William Miller, que desempenhou papel proeminente no início do Movimento do Advento na América, já que foi ele quem fixou a data de 22 de março de 1843 para a vinda de Cristo à terra. Os adventistas se orgulham de seu nome, pois no livro Fundadores da Mensagem, p. 9, lê-se: “O MOVIMENTO do Advento na América foi originado por homens que estavam desejosos de receber a verdade, quando esta a eles chegasse. Aceitaram-na sinceramente e segundo a mesma viveram, esperando serem dentro em breve transladados. Depois do grande desapontamento todos caíram em trevas”. Não ocorrendo o retorno de Cristo na data prevista, Miller apontou a data de 22 de outubro de 1844. Jesus novamente não veio.
A história da Igreja Adventista do Sétimo Dia
A formação da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Após o “Grande Desapontamento” formaram-se vários grupos: o de Hiram Edson, em Port Gibson, o de Joseph Bates, de New Hampshire, Washington, e o de Ellen Gould Harmon White, que começou em Portland, no Maine. Em 1860, em conjunto com a organização da obra de publicações, escolheu-se um nome. Alguns optaram pelo nome “Igreja de Deus”, mas prevaleceu a opinião de que o nome deveria refletir os distintivos ensinos da igreja; assim adotaram o nome de “Igreja Adventista do Sétimo Dia”, e em maio de 1863, organizou-se a Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia.
Ellen Gould White e o “espírito de profecia”
Ellen Gould White – Profetisa da ig. Adventista do Sétimo Dia
Ellen Gould White - Profetisa da ig. Adventista do Sétimo Dia

  No livro Subtilezas do Erro, p. 35, lê-se: “O espírito de profecia é o que, segundo as Escrituras, a par com a guarda dos mandamentos de Deus, seria a característica da igreja remanescente”. No folheto The Mark of the Beast (A Marca da Besta), de George A. Irwin, 1911, afirma-se: “Acreditamos que o Espírito de Profecia é o único intérprete infalível dos princípios bíblicos”. Concluímos, assim, que os Adventistas do Sétimo Dia possuem além da Bíblia, uma outra fonte de direção divina (Veja Gálatas 1:18; 2 Coríntios 11:1-4; 1 Tessalonicenses 5:21; Salmo 119:105,130).
Visões e revelações de Ellen Gould White

DOUTRINAS DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
DOUTRINA DA NATUREZA DE CRISTO
Os Adventistas do Sétimo Dia ensinam que Cristo, ao vir à terra, tomou sobre si a natureza pecaminosa do homem: “Em sua humanidade, Cristo participou de nossa natureza pecaminosa, caída. Senão, não seria então em tudo semelhante aos irmãos , não seria como nós em tudo…. De sua parte humana, Cristo herdou exatamente o que herda todo filho de Adão – uma natureza pecaminosa” (Estudos Bíblicos, pp. 140-141). – Compare com Lucas 1:35; João 8:46; 14:30; 1 Coríntios 15:45; Colossenses 2:9; Hebreus 4:15; 7:26.
JUÍZO INVESTIGATIVO
Segundo a teologia de Ellen Gould White a expiação não foi concluída na cruz do calvário (O Conflito dos Séculos, pp. 420-421). Ao terminarem as 2300 tardes e manhãs, Jesus entrou no lugar santíssimo para efetuar a última parte da sua solene obra – Purificar o santuário (Compare com Hebreus 6:19-20; 8:1; 10:19, 20; Levítico 16:2; Números 7:89; 1 Samuel 4:4; 2 Reis 19:15 e Êxodo 26:33). Veja ainda Hebreus 1:3.
SATANÁS CO AUTOR DA SALVAÇÃO
A doutrina da expiação da Igreja Cristã tem defendido que Cristo é o único expiador, sendo que Satanás não tem nenhuma parte na expiação. Com base em Levítico 16:5-10, alegando que o bode emissário tipifica Satanás, os Adventistas do Sétimo Dia defendem que Satanás não somente levará o peso e castigo de seus próprios pecados, mas também os pecados da hoste dos remidos, os quais foram colocados sobre ele . – Veja Isaías 53:4-6, 11, 12 e compare com Mateus 8:16-17; João 1:29; 1 Pedro 2:24; 3:18.
O SONO DA ALMA
O livro Subtilezas do Erro, p. 249, diz “O que o homem possui é o “fôlego da vida” ou “vida” (o que dá animação ao corpo), que lhe é retirado por Deus quando expira. E o fôlego é reintegrado no ar, por Deus. Mas não é entidade consciente ou o homem real como querem os imortalistas”. A Bíblia desmente tal doutrina – o dormir refere-se ao corpo – Mateus 27:52 e Deuteronômio 34:5-6, comparados com Mateus 17:1-3.
OS DOIS CONCERTOS / A LEI E A GRAÇA

Insistem os Adventistas do Sétimo Dia em dizer que o decálogo é obrigatório, e assim, vivem no Antigo Concerto, afirmando que todos os não-sabatistas são transgressores da lei. O Antigo Concerto, porém, foi dado a Israel, que não o cumpriu. Veio Jesus, cumpriu a lei e realizou um Novo Concerto, sob o qual estamos. – Veja Hebreus 8:6, 7, 10, 11, 13; Colossenses 2:16, 17; Hebreus 12:18-24 e Gálatas 4:21-26.
A divisão da Lei: Lei de Deus e Lei de Moisés.
O folheto Leis em Contraste, pp. 2-3, diz : “A Lei Moral, os Dez Mandamentos, chamados Lei de Deus”… “O mesmo não se dá com a Lei Cerimonial, freqüentemente chamada de Lei de Moisés”. Entretanto “lei de Deus” e “lei de Moisés” são expressões sinônimas na Bíblia – Romanos 6:11-17; Gálatas 5:18-21; 2 Coríntios 3:6-11.
A GUARDA DO SABADO
Ellen White em O Conflito dos Séculos, p. 611, diz: “O sábado será a pedra de toque da lealdade… traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem”. Afirmam ainda que “o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado” – Veja Oséias 2:11; Colossenses 2:16-17; Isaías 1:13-14; Gálatas 4:9-10.
A GUARDA DO DOMINGO
Dizem os adventistas que a guarda do domingo é de origem pagã. Citam, no folheto Por que se Guarda o Domingo?, o dicionário Webster’s, que reza: “chama-se assim [Sunday] (dia do sol), porque era antigamente dedicado ao Sol ou ao seu culto”. Por esta lógica, a guarda do sábado também é de origem pagã, pois Saturday (sábado, em inglês) era o dia do deus Saturno, celebrado com orgias.
O SINAL DA BESTA (666)?
Para os Adventistas do Sétimo Dia o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado; logo, afirmam que todos os que não guardarem o sábado receberão o sinal da besta – Veja Efésios 1:13; 2 Timóteo 2:19; 2 Coríntios 6:17; Romanos 4:25 e Apocalipse 1:10.
EXPLICAÇÃO DAS PASSAGENS USADAS NA DEFESA DAS SUAS DOUTRINAS
Gênesis 26:5 (Abraão guardou o sábado?) – Abraão guardou diversos “preceitos”, “estatutos” e “leis”; Gênesis 12:1; 17:1, 2; 17:9, 11; 21:12; 22:2 e 26:2, 3; mas a Bíblia não declara que ele tenha guardado o sábado.
Êxodo 16:22-30 (Ordenou-se a guarda do sábado antes do decálogo no Sinai, desde o princípio do mundo ?) – Ezequiel 20:10,12 diz que Deus disse que tirou Israel do Egito e lhe deu (não restaurou) os sábados como sinal consigo. Quando? Quando os tirou do Egito. A guarda do sábado é exclusivamente israelita: Deuteronômio 5:15; Salmo 147:19-20.
Êxodo 20:1, 17 (O decálogo é superior ao resto da lei de Moisés ? ) – Os dez mandamentos não foram escritos em pedra por serem superiores aos outros, mas por servirem de testemunha visível do concerto de Deus com Israel. Tábuas do testemunho: Êxodo. 31:18; 25:16; 32:15. Arca do testemunho: Êxodo 40:5; Tabernáculo do testemunho: Êxodo 38:21. Seria impossível escrever todo o Pentateuco em pedra e transportá-lo pelo deserto. O decálogo não é completo, pois não proíbe a bebedice, a ingratidão, a ira.
Êxodo 31:16 (O sábado, sendo perpétuo, está em vigor ?) – Se devemos guardar o sábado por ser perpétuo, então somos também obrigados a guardas as festas judaicas, que os Adventistas do Sétimo Dia admitem terem sido abolidas – Veja Levítico 23:31; Êxodo. 12:14.
Deuteronômio 31:21-26 (O Pentateuco, que foi colocado na arca e escrito diretamente por Deus, é a “lei moral”) A lei, porém, é uma só, incluindo a cerimonial: Êxodo. 22:21-22; Levítico 19:2, 16, 18; Deuteronômio 16:19; 18:13 ; Êxodo 23:2. Que parte da lei de Jesus considerou mais importante? Mateus 22:36-40. O primeiro mandamento está em Deuteronômio 6:5 e o segundo em Levítico 19:18. Tais mandamentos estavam originalmente do lado de fora da arca.
Salmo 19:7 – “Lei” não se refere só ao decálogo, mas a uma inteira seção das Escrituras: Deuteronômio 17:15-19; Salmo 1:2; 119:128.
Isaías 56:1,7 (E os filhos dos estrangeiros?) – Se estes tiverem de guardar o sábado, terão de oferecer também holocaustos e sacrifícios no altar, no monte (Jerusalém). Atos 8:21.
Isaías 66:22, 23 (Guardar-se-á o sábado no futuro?) – Se esta passagem indica isso, indica também que a festa judaica da lua nova (igualmente perpétua) deve ser guardada por todos.
Mateus 5:17-19 ( Jesus não veio destruir a lei e os profetas) – Esta passagem não diz que cada jota ou til da lei vai permanecer até que o céu e a terra passem, mas diz que não passarão “sem que tudo seja cumprido”! E Jesus disse que veio cumpri-la; logo, já passou. Lucas 24:44; 16:16, 17; Atos 13:29; Colossenses 2:14-16 ; Romanos 10:4.
Mateus 19:16-22 (“Guarda os mandamentos”) – A lei não estava cumprida. Vide acima.
Marcos 2:28 (O sábado é o dia do Senhor?) – O texto não diz que o sábado era o seu dia, mas que Jesus é superior ao sábado: Mateus 12:1-8.
João 3:13 – Jesus não estava tratando da morte das pessoas ou do estado da alma após a morte, mas das maravilhas do céu, cujo conhecimento não dependia de outro, que tivesse “subido ao céu”, e descido para nô-las contar. Jesus, que desceu do céu, contou-nos.
Atos 13:14 (Paulo guardava o sábado?) – O texto apenas diz que Paulo entrava nas sinagogas nos sábados, evidentemente se aproveitando da reunião dos Judeus para anunciar-lhes Jesus . Veja Colossenses 2:16-17.
Romanos 3:31 (Anulamos o sábado pela fé? ) – Paulo está argumentando nestes três últimos capítulos que ninguém consegue guardar a lei. Então conclui qunguém pode ser justificado “pela lei das obras”, mas todos podem sê-lo pela “lei da fé” (Romanos 3:37). Daí conclui-se que “o homem é justificado pela fé sem as obras da lei” ( v. 28). Para que ninguém o chame de “sem lei” (v. 31), o mesmo Paulo, ensinando que a lei foi abolida (Romanos 10:4; Colossenses 2:14-16; 2 Coríntios 3:2-14), declara que ele, para com Deus, não estava sem lei, mas debaixo da lei de Cristo (1 Coríntios 9:21). Em seguida vem a declaração de Romanos 6:12-14; 7:4,6.
Romanos 6:14 (Crêem que estar “debaixo da lei” é transgredi-la) – e estar debaixo da graça, é violar a graça ? Veja Gálatas 4:4 (Jesus nasceu “debaixo da lei”, mas não em pecado).
Romanos 7:12 – O assunto do contexto é a lei do marido e da mulher.
Hebreus 4:3-11 – O repouso mencionado não é o do quarto mandamento, mas de uma vida de fé em Deus: Salmo 118:22-24; Mateus 11:28-30.
Tiago 2:8-12 – “Lei” quer dizer toda a lei, e não só o decálogo. Então entre os transgressores se encontram também os adventistas, que não sacrificam animais, não guardam as festas, e nem praticam a circuncisão. Tiago também reprovou a acepção de pessoas (conforme Levítico 19:18, que não é do decálogo).
19. 1 João 2:3-6 – Não se diz que são os mandamentos do decálogo. Os vv. 1, 2 mostram que o texto se refere a lei de Cristo. – Veja João 14:15, 21; 15:10; 13:34; Atos 1:2.
Conclusão: Concluímos, com base nos fatos apresentados, que apesar de a igreja ter as melhores escolas, hospitais, grupos musicais como: Prisma, Karisma, Voz da Profecia, Arautos do Rei e outro, os Adventistas do Sétimo Dia têm se comportado como judaizantes, paralelos aos da época apostólica. Os que dependem das obras da lei para a salvação não são verdadeiros cristãos (Efésios 2:8-15).

"Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre." (Jd 1:25.) https://www.facebook.com/centro.apologetico http://www.abdiasbarreto.blogspot.com.br/ Cel - 85.8857-5757. — em Fortaleza-Ce. E-mail: abdiasbarreto@gmail.com

2 comentários:

  1. paz pastor, so tenho uma reclamaçao ha fazer oquei, a grafia do seu site ta muito pequena, sugiro que o senhor almente as letras esta muito ruim para ler

    ResponderExcluir
  2. Paz Pastor, esse texto foi muito esclarecedor para mim......muito obrigado...Deus lhe Abençoe.

    ResponderExcluir

Deixe seu Comentário... Assim você estará contribuindo com nossos leitores. Grato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...