Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

sexta-feira, 19 de abril de 2013

A CORPORIFICAÇÃO DAS ESCRITURAS

PROVAS (EXTERNAS E INTERNAS) DE QUE A BÍBLIA É A CORPORIFICAÇÃO DA REVELAÇÃO DE DEUS

Corporificação é o registro (inerrante, infalível, e imutável) dessa revelação (as exatas palavras provenientes de Deus), de uma forma tal que forme um corpo que sempre foi e é e será perfeitamente preservado e facilmente reconhecido, de modo que todos os homens de todos os lugares e épocas, ao lerem/ escutarem/ este registro, poderão reconhecer a ele, e só a ele, como a plena, verbal, não somente inerrante (sem o menor erro real) como também infalível (incapaz de ter a menor falha) revelação dada por Deus, de uma vez para sempre. */

1. Argumento “A PRIORI” (prova que tem que haver um livro [coleção de palavras] dado pelo verdadeiro Deus, mas ainda não prova que ele é a nossa Bíblia): 
- O homem é depravado e não pode ir a Deus; 
- Deus é bom, amor, misericórdia, graça, ... ;
- Portanto, é impossível que Deus não tenha Se revelado e não tenha corporificado Sua revelação em algo como um livro (uma coleção de palavras) perfeitamente criado e eternamente preservado de forma perfeita.
2. Argumento da ANALOGIA com sábios benfeitores (exige haver um livro [coleção de palavras] dado pelo verdadeiro Deus, mas ainda não prova que ele é a nossa Bíblia):
- Homens “razoavelmente bons” comunicam verdades aos que a necessitam; 
- Deus é infinitamente bom At 14:15-17; /* “15 E dizendo: Senhores, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, o mar, e tudo quanto há neles; 16 O qual nos tempos passados deixou andar todas as nações em seus próprios caminhos. 17 E contudo, não se deixou a Si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria os vossos corações.” */
- Portanto, seguramente Deus se revelou e corporificou Sua revelação.
3. Argumento da singular (!) e espantosa INDESTRUTIBILIDADE da Bíblia: 
- Mesmo sob a mais tenaz/ variada, violenta/ sutil perseguição já vista /* (e nenhum outro livro no mundo foi tão atacado, por que será? Nem tão vitoriosamente sobreviveu, incólume, por que será?) */, 
/* Por exemplo: 
- [Historiadores judeus] dizem que, ao retorno do cativeiro babilônico, parecia que todas as Bíblias tinham sido destruídas... mas logo se acharam 2 cópias [perfeitas e completas, claro], preservadas por Deus, e o sacerdote e escriba Esdras fez com começassem a ser feitas cópias [perfeitas] dela, e logo voltaram a haver incontáveis Bíblias! 
- Em 303 d.C., o terrível e sanguinário imperador romano Diocleciano ordenou que cada igreja e cada Bíblia (e cada cristão que a tivesse e recusasse cedê-la) fossem aniquilados de sobre toda a terra, e moveu tão feroz e persistente perseguição, até abdicar em 305 d.C., e tão certo ficou de seu mais completo sucesso, que cunhou moeda comemorativa com a frase "A religião cristã foi destruída e a adoração dos deuses restaurada". Mas alguns cristãos e Bíblias perfeitas sobreviveram e, ironicamente, um seu sucessor, Constantino, em 331 d.C., ordenou que Eusébio preparasse 50 cópias da Bíblia no mais caro material, às custas do governo! (pena que foi um texto adulterado)
Voltaire gabava-se "Levou séculos para se erigir o cristianismo, mas eu mostrarei como um francês o reduzirá a pó dentro de 50 anos". Ele erguia uma cópia da Bíblia no ar e proclamava "Dentro de 100 anos este livro terá sido esquecido e eliminado...". Mas, desde 20 anos depois de sua morte em 1778, a sua enorme casa tornou-se um dos principais centros de distribuição da mesma Bíblia que ele desejou condenar à extinção.
(Nota: Velho e doente, Voltaire dizia "Eu daria tudo para nunca ter nascido". Minutos antes de morrer, gritou "Ó Cristo, Ó Jesus, eu tenho que morrer abandonado por Deus e pelos homens", e entrou em tamanha agonia que seus amigos ateus não suportaram e o deixaram sozinho. Sua enfermeira disse repetidamente "Nem mesmo por toda as riquezas da Europa eu jamais quero ver outro descrente morrer").*/ 
a Bíblia nunca pode ser destruída!
/* Desde jovem, um rei cético, sempre que se encontrava com um seu servo crente, ferreiro de profissão, zombava da Bíblia, citando palavras dos maiores pseudo-eruditos que a atacavam. Um dia, ambos já velhos, o rei cético foi pela primeira vez à oficina do ferreiro crente, lá ficando surpreso com a grande quantidade de malhos jogados no quintal, completamente despedaçados, e perguntou o que aquilo significava. O crente lhe respondeu que tinham sido amassados e despedaçados pelo uso. O rei cético pediu para ver as bigornas destruídas, mas o crente lhe respondeu que somente os malhos tornavam-se deformados e inúteis ao baterem tanto na bigorna, e esta era indestrutível, a dele sendo a mesma de seus antepassados. O cético rei lembrou-se dos ataques seus e dos maiores pseudo-eruditos à Bíblia, uma lágrima caiu dos olhos dele, e ele se afastou t riste, reconhecendo: “Os malhos se amassam e despedaçam e são jogados fora, inúteis, esquecidos, mas a bigorna permanece! ...” 
- Portanto, sem sombras de dúvidas, a Bíblia, toda ela e só ela, é de origem divina. 
4. Argumento do TRANSCENDENTE (!) CARÁTER da Bíblia
a. O PADRÃO MORAL da Bíblia é tão inatingível e condenador que não pode ser senão do verdadeiro Deus: Ex 20 (os 10 mandamentos); Lv 20:7; Mt 5:21-22, 27-28 [ou 20-48]; Tg 2:10. 
“Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o SENHOR vosso Deus.” (Lv 20:7)
“21 ¶ Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. 22 Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. ... “27 ¶ Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. 28 Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” (Mt 5:21-22, 27-28)
/* “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” (Tg 2:10) 
Contraste com outros “livros sagrados”: Os deuses greco-romanos, os dos egípcios, cananeus, tupis-guaranis, etc.; todos eles carnais, traiçoeiros, maus, cheios de ódios, mentira, inveja, e tudo que é mau; tolerantes e incentivadores do mal, às vezes incestuosos, homossexuais, patricidas, filicidas, matricidas, etc. !!!
b. A UNIDADE ÚNICA E PERFEITA da Bíblia prova: seu autor é Deus. 
/* Embora escrita por cerca de 40 (!) homens, de cerca de 19 (!) ocupações e backgrounds diferentes, em 11 (!) países, durante pelo menos 1500 (!) anos, em aproximadamente 10 gêneros literários, com muitos dos seus escritores não conhecendo nenhum outro ou somente conhecendo alguns poucos dos seus demais escritores, 
a Bíblia é clara e espantosamente um só (e completo) livro! Que contraste com os outros livros “sagrados”, que essencialmente são coleções de material heterogêneo, sem começo nem meio nem fim, inúmeras vezes frontalmente discordantes!*/
Por exemplo:
- O sentido de cada palavra ou conceito da Bíblia é sempre o da sua primeira menção:
-- Confira a palavra “amor” dentro do contexto de dar a vida do próprio filho, tanto em Gn 22:2 como em Jo 3:16; /* “E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.” (Gn 22:2) “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:16) */
-- Na 1ª. menção de vinho alcoólico, ele é associado à prática do mal (Noé, em Gn 9:20-27), portanto vinho alcoólico sempre tem a qualidade de mau, não importa sua quantidade, beba-se ½ copo ou ½ galão. /* Cristo criou (nas bodas de Cana), bebeu e distribuiu (na última ceia), somente suco de uva não fermentado, e só assim um líquido originado da videira pode ser bebido pelo crente, mesmo assim sem glutonaria (1Tm 3:3, 8) */
-- Na 1ª. menção de fermento (Gn 12:15,19, a 1ª. páscoa) ele simboliza pecado e é condenado por Deus, portanto fermento sempre tem a qualidade de mau, pecador, rejeitado e odiado por Deus. Etc.
- Os “tipos” ou “sombras” do V.T. casam perfeitamente com o “corpo” no N.T.: 
-- A serpente de bronze (Nu 21:8-9) e o sacrifício de Cristo na cruz Jo 3:14-15: /* 8 E disse o SENHOR a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela. 9 E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.” (Nu 21:8-9) “14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; 15 Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:14-15) */
-- O cordeiro pascal e Cristo! /* “3 ... Aos dez deste mês {A} tome cada um para si um cordeiro, ... 5 ... sem mácula, um macho, ... . 6 E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês {B}, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde {C}. 7 E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem. ... 13 E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, ...46 ... não levarás daquela carne fora da casa, nem dela quebrareis osso.” (Êx 12:3-20, 46) {A – o domingo da entrada de Cristo sobre jumentinho sobre ramos, em Jerusalém} {B - o início do dia 14.Nissan foi no pôr de sol do anoitecer da nossa quarta-feira} {C – Hebraico “entre os dois anoitecer”, provavelmente isto significa o intervalo de tempo entre o sol se esconder no horizonte e a primeira estrela ser visível a olho nu.} */
-- A correspondência entre o primeiro e o último livro da Bíblia (Gn e Ap) nos deixa maravilhados:
Gn 1:1 céu e terra, temporários. Ap 21:1 novo céu e nova terra, eternos. 
1:27-28 o primeiro Adão (com esposa, no jardim do Éden), reina sobre a terra. 21:9 o último Adão (Cristo) (com Sua noiva [todos os salvos desta dispensação], na cidade de Deus), reina sobre todo o universo.
1:10 mares. 21:1 “e o mar não mais existe”
1:5,16 sol e lua, dia e noite. 21:23 nenhum sol, nem lua, nem noite. O Cordeiro é o eterno sol, luz, dia!
3:22 a árvore da vida é negada aos caídos. 22:2 folhas da árvore da vida darão saúde e cura às nações.
3:17 “maldita é a terra.” 22:3 não existirá mais maldição.
3:1 aparece Satanás, para atormentar o homem, temporariamente. 20:10 desaparece Satanás, para ser atormentado ele mesmo, para sempre.
7:12 a antiga terra foi punida pelo dilúvio. 21:1 (+2Pe 3:6-12) a nova terra será purificada pelo fogo.
2:10 lar de Adão à beira de rio. 22:1 lar eterno à beira de rio.
23:2 Abraão chora por esposa, morta. 21:4 Deus enxugará todas lágrimas da noiva (cada salvo, eternamente vivo) 
Cap. 19 Deus retira uma cidade terrestre, Sodoma, do solo. 21:1 Deus traz a cidade celestial, a Nova Jerusalém, dos céus.
50:1-3 Gn termina com um crente, morto, jazendo no Egito, num caixão. 21:4 Ap termina com todos crentes, vivos, de pé na eternidade, reinando para sempre. 
Que contraste com os outros livros “sagrados”.
c. A PRECISÃO HISTÓRICA da Bíblia é única e perfeita! Portanto, sem sombra de dúvidas, toda ela e somente ela, é a corporificação da revelação de Deus.
No final do século XIX alguns pseudo-cientistas tentaram ridicularizar a Bíblia, afirmando que ela continha “centenas de disparates históricos”. Mas, com os extraordinários trabalhos e avanços da Arqueologia, os zombadores têm sido sufocados por cada pá dos escavadores!
/* Exemplos:
- Foram descobertas as ruínas das muralhas de Jericó e, de modo sem nenhum similar no mundo, em sua inteireza elas estão caídas para fora! Ora, o único modo de derrubar era batendo e empurrando com enormes aríetes, mas inimigos sempre estão do lado de fora quando fazem isso tentando vencer uma guerra, portanto derrubam para dentro, e habitantes duma cidade nunca derrubam seus próprios muros de modo nenhum. Portanto, as ruínas sem similar confirmam o relato bíblico!
- Foi comprovada a crença universal num [único] dilúvio cobrindo toda a terra (Épico de Gilgamesh; nativos da Nova Guiné, etc.).
- Foi comprovada (por cartas, relatórios de despesas e viagens, etc.) a existência e súbita destruição (2000 a.C.) das populosas Sodoma e Gomorra (tudo indica que estavam onde depois foi coberto pelo Mar Morto. Ao redor, há rochas calcinadas por um calor inexplicável.).
- Foram comprovados, no Egito, uma curta época onde os tijolos foram feitos sem palha. Também foram comprovadas, por documentos, a morte dos primogênitos e as outras pragas descritas em Êxodo. 
- Foi comprovado um arrependimento para monoteísmo, em Nínive.
- Foi comprovada a existência de Dario (como isso foi duvidado pelos céticos, séculos atrás!).
- Foram comprovadas todas as seqüência de reis de todas as nações citadas e das quais provas puderam ser coletadas. Etc.


Quando DEUS trabalha O HOMEM muda! 
Cel: (85).8857-5757. 
E-mail: abdiasbarreto@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Comentário... Assim você estará contribuindo com nossos leitores. Grato!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...