Relogio Com Comentario

VERSÍCULO DO DIA

sexta-feira, 29 de julho de 2011

O REINO DE DEUS ATRAVES DA IGREJA

TEXTO: Lc 17. 20,21; Mt 18. 1-5; Mc 10.42-45.                                                                            
OBJETIVOS: 
1- Reconhecer que a igreja de Cristo representa o Reino de Deus no mundo. 
2- Compreender que o reino de Deus está presente na Igreja
3- Conscientizar-se que fomos chamados para servir.
INTRODUÇÃO: Jamais nos esqueçamos de que o reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espirito Santo. Rm 14.17, se não tivermos isso em mente fracassaremos na missão de expandi-lo de forma integral. Tarefa para qual nós como igreja comissionados.  
I- O REINO DE DEUS E A IGREJA. Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. I Pe 2.9.
1.     Igreja, representante do Reino. - Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel. I Co 4.1,2. 
- Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence à glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! I Pe 4.10,11. 
2.     A Igreja é comissionada por Cristo. - Caminhando junto ao mar da Galileia, viu os irmãos Simão e André, que lançavam a rede ao mar, porque eram pescadores. Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes. E logo os chamou. Deixando eles no barco a seu pai Zebedeu com os empregados, seguiram após Jesus. Mc 1.16-20.
3.     A Igreja na sociedade. Quando João ouviu, no cárcere, falar das obras de Cristo mandou por seus discípulos perguntar-lhe: És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro? E Jesus, respondendo, disse-lhes: Ide e anunciai a João o que estais ouvindo e vendo: os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres está sendo pregado o evangelho. E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço. Mt 11.2-6.

II- O REINO DE DEUS PRESENTE NA IGREJA. - Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, 47louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso lhes acrescentava o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos. At 2.46,47.
1.     Na pregação cristocêntrica. Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes Deus o fez Senhor e Cristo. At 2.36.
2.     Na comunhão. E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. At 2.42-45.
3.     No serviço. Existe um site na internet: www.gospelmais.com.br que tem com slogan “servindo ao PAI cuidando dos filhos”.
- Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso? Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Tg 2.14-17.

III- QUEM É O MAIOR NO REINO DE DEUS.
- Jesus, chamando-os, disse: Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles. Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo; tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. Mt 20.25-28.     

CONCLUSÃO – Que venhamos como Igreja do Senhor Jesus Cristo evidenciar o reino de DEUS neste mundo, através de nossa vida testemunho e proclamação do evangelho seguindo o exemplo de CRISTO. 
Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. Fp 2.5-11.
                                                                                                                                                       
Abdias Barreto
  85.8857-5757                                                  
         

O CORDEIRO DE DEUS E SUAS CARACTERÍSTICAS!

TEXTO - Gn 22.7-8. Então, falou Isaque a Abraão, seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho.

INTRODUÇÃO: A Tentativa diabólica de ofuscar verdadeiro sentido da Páscoa, é clara e notória, tentando trocar  o Cordeiro (Verdadeiro simbolo da Pascoa) por um coelho, mas a Bíblia destaca, identifica, manifesta e exalta o cordeiro de Deus, (JESUS) Analisemos.

I – O CORDEIRO PROVIDENCIADO. Gn 22.13-14.
          Tendo Abraão erguido os olhos, viu atrás de si um carneiro preso pelos chifres entre os arbustos; tomou Abraão o carneiro e o ofereceu em holocausto, em lugar de seu filho. E pôs Abraão por nome àquele lugar – O Senhor Proverá. Daí dizer-se até ao dia de hoje: No monte do Senhor se proverá.
            - JESUS é o nosso provedor.

II – O CORDEIRO TIPIFICADO. Êx 12.1-11.
            Disse o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito: Este mês vos será o principal dos meses; será o primeiro mês do ano. Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês, cada um tomará para si um cordeiro, segundo a casa dos pais, um cordeiro para cada família. Mas, se a família for pequena para um cordeiro, então, convidará ele o seu vizinho mais próximo, conforme o número das almas; conforme o que cada um puder comer, por aí calculareis quantos bastem para o cordeiro. O cordeiro será sem defeito, macho de um ano; podereis tomar um cordeiro ou um cabrito; e o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o imolará no crepúsculo da tarde. Tomarão do sangue e o porão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem; naquela noite, comerão a carne assada no fogo; com pães asmos e ervas amargas a comerão. Não comereis do animal nada cru, nem cozido em água, porém assado ao fogo: a cabeça, as pernas e a fressura. 1Nada deixareis dele até pela manhã; o que, porém, ficar até pela manhã, queimá-lo-eis. 1Desta maneira o comereis: lombos cingidos, sandálias nos pés e cajado na mão; comê-lo-eis à pressa; é a Páscoa do Senhor.
            - O sangue de JESUS nos livra da morte. 

III – O CORDEIRO IDENTIFICADO. Jo 1.29.
            No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!
            - O conhecimento de JESUS nos fortalece.

IV – O CORDEIRO MANIFESTADO. I Pe 1.18-20.
            Sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós
            - A manifestação de JESUS nos da liberdade. 

V – O CORDEIRO EXALTADO. Ap 5.11-14.
            Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, cujo número era de milhões de milhões e milhares de milhares, proclamando em grande voz:
            Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força,
e honra, e glória, e louvor.
            Então, ouvi que toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há, estava dizendo:
            Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos.
            E os quatro seres viventes respondiam: Amém! Também os anciãos prostraram-se e adoraram.
            - A exaltação a JESUS nos alegra e nos conforta.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: Convido você a tomar para se e sua família esse cordeiro e juntos celebrarmos a verdadeira PÁSCOA, que é Jesus que foi morto, mas ressuscitou ao terceiro dia e por isso demos a ELE TODA HONRA, TODA GLORIA E TODO LOUVOR PELOS SÉCULOS DOS SÉCULOS.

(Mensagem Biblica para A Pascoa)
Pregada na A.D  em Jd Guanabara na pascoa de 2011.

Abdias Barreto..

segunda-feira, 25 de julho de 2011

OS REIS DA BIBLIA

OS REIS DE JUDÁ - (O Reino de Sul)                   
Caráter
Nome 
 Ref. Bíblica
Mau
Reboão 
2  Cron.10-12
»
Abias
 »    »   13
Bom
Asa
 »    »   14-16
  »
 Jeosafá
 »    »   17.l-21.3
Mau
Jeorão
 »    »   21.4-20
  »
Acazias
 »     »  22.1-9
  »
Atalia(mulher)
 »     »  22.10-cap.23
Bom
Joas  
 »     »     24
  » 
Amazias
»     »     25
   »
Uzias
  »
Jotão
»     »     27
Mau
Acaz
»     »     28
Bom
Ezequias
»     »     29-32
Mau
Manassés
»     »     33:1-20
  »
Amom
»     »     33:21-25
Bom
Josias
»     »     34-35
Mau
Jeoacaz
»     »     36:1-4
  »
Jeoaquim
»     »     36:5-8
  »
Joaquim
»     »     36:9-10
  »
Zedequias
»     »     36:11-21
  
OS REIS DE ISRAEL - (O Reino de Norte)
Caráter
Nome
Ref. Bíblica
Anos(reinado)
Mau
Jeroboão
1 Reis.12:25-14:20
21
»
Nadabe
 »    »   15:25-31
2
»
Baasa
 »    »   15:32-16:7
23
»
Elá
 »    »   16:8-10
2
»
Zinri
 »    »   16:10-20
7 dias
»
Onri
 »     »  16:21-28
12
»
Acabe
 »     »  16:29-22:40
22
»
Acazias 
 »     »   22:52
2
»
Jorão
 2     »    3-8:15
12
»
Jeú
28
»
Jeoacaz
»     »     13:1-9
17
»
Jeoás
»     »     13:10-25
16
»
Jeroboão II
»     »     14:23-29
41
»
Zacarias
»     »     15:8-12
6 meses
»
Salum
»     »     15:13-16
1 mês
»
Menaem
»     »     15:17-22
10
»
Pecaías
»     »     15:23-26
2
»
Peca
»     »     15:27-31
20
»
Oséias
  »     »     17
9

E-BOOK, O Pequeno Companheiro da Bíblia.
Editado e Adaptado por:
ABDIAS BARRETO

sábado, 23 de julho de 2011

COMO IDENTIFICAR UMA SEITA

Existem hoje no planeta milhares e milhares de religiões, e cada uma delas professam sua fé a sua maneira e creem no que mais lhe é convenuente, Acreditamos porem que se ha mais que uma fé, mais que um Senhor,  mais que um Espirito, algo nao está correto pois a Biblia é clarissima quando fala sobre esse assunto, 1ªCo 12.1-11. Há um so Epirito Um so Senhor. Sabemos tambem que o nosso Senhor  e Salvador Jesus Cristo nos advertiu quanto ao surgimento de Falsos profetas Mt 7.15; 24.24. e tambem o apostolo Paulo em suas cartas por varias vezes escreveu com o intuito de nos advertir e nos prevenir das investidas dos falsos profetas e espiritos emganadores e tambem dos demonios, 1ªTm 4. 1-3. Sabemos que essas pessoas nao fazem parte da IGREJA do Senhor pois seus interesses nao condizem com o dos santos 1ºTm 3. 1-7. Respeitados, respeitadores, Santos, irrepreensiveis, geralmente se enquadram em outro perfil 2ºPe 2. 3. Estao apenas interessados em fazer NEGOCIOS, Com certeza entre esses grupos existem pessoas sinceras e honestas que tornaram-se vitmas desses falsos profetas, e nao conseguem se desvencilhsr das amarras com as quaais se encontram presas, pois ardilosamente seus lideres os conduziram a tal estado deixando-as cegas 2ªCo 4. 4. Sabemos que nao possuimos todo conhecimento a resppeito do assunto, e que tambem nao somos o dono da verdade, porem com uma analise sincera das Escrituras e com o unico  interesse de ajudar as pessoas a se libertarem das amarras a que se encontram é que pretendemos mostrar aos amoados AMIGOS, LEITORES, IRMAOS, e a quem possa se encontrar em situação identica. os pontos comuns existentes entres esse grupos no qual aqui denominamos de SEITAS. Via de regra todas as seitas possuem em comun estes CINCO pontos, ou apenas um deles ou mesmo dois, tres nao importa se na sua Igreja ou grupo religioso que voce frenquenta ha um ou mais desses Cinco ponto ACONSELHAMOS a procurar outro lugar prar que voce possa adorar a Deus. Os cinco pontos sao:
1- Possuem outra fonte de autorudade alem da BIBLIA SAGRADA. enquanto que os verdadeiros cristaos admitem somente a Biblia como unica regra de fé e pratica, as seitas adotam varias outras fontes como guia e orientador de sua fé tais como: Livros escritos por eles proprios como tendo sido revelados por Deus, Visoes, Novas revelaçoes dadas por meio de anjos vasos, e profetas. mesmo que citem a Biblia para embasar alguns de seus ensinos, nao consideram como tendo a mesma autoridade que seus Livros, visoes e revelaçoes.
2- Subtraem algo da pessoa de Jesus Cristo. Embora todas as seitas falem de Jesus, ensinem sobre ele, algumas ate creem que ele é o salvador, nenhuma delas o aceitam exatamente como a Biblia Sagrada o revela, VERDADEIRO DEUS, Todo Poderoso, eterno, onisciente, onipresente, onipotente, imutavel, 100% homem, 100% Deus, Morreu pelos nossos pecados, mas ao terceiro dia ressuscitou corporalmente e subiu ao ceu de onde veio e que em breve virá outra vez pra levar a sua igreja. Geralmente as seitas substituem Jesus por uma outra pessoa que julgam ser a restaurador de algo, e via de regra essa pessoa é seu lider.
3- Ensinam a salvação pelas obras. As  seitas e seus lideres nao admitem que o homem possa ser salvo e ter seus pecados perdoados somente pela fé em jesus de forma graciosa mesmo sem merecer, Como esta escrito em Ef 2 5-8. embora alguns ainda falem que jesus é o salvador, acrescentam a isso o que lhe foi ensinado por meio de sua liderança. por conta desse ensino constatamos alguns membros dessas seitas a trabalharem em busca de sua salvaçao, una distribuindo roupas alimentos, outros pregando de casa em casa, e ainda outros guardando dias, meses e festas, esquecem-se que niguem sera justificado diante de Deus pelas obras da lei. Rm 3. 20.
4- Dividem a gloria e os meritos da salvaçao. As seitas nao aceita que as pessoas possam serem salvas fora do convivio de seu grupo, o merito da salvaçao é atribuido a sua organizaçao portanto fora dela nao se pode alcançar a salvaçao, pois somente eles sao detentores da verdade, todos os outros grupos estao corrompidos e Deus levantou a eles pra restaurar a pureza do Evangelho, da palavra e da Igreja.
5- Soberba e fanatismo- As seitas levam seus membros a um estado de Fanatismo religioso e soberba que torna-os cmpletamente cegos levando-os a praticas inconcebiveis  tais como absterem-se de determinadas coisas que eles julgam impuras ou perniciosas como tomarem Coca cola, comer Crustaceos, Carne de porco, vestir roupas de grife, entre outas e o que se torna perigoso em tais pratica nao é a pratica em se, mas a rejeição e condenaçao dos que nao seguem tais ensinos, levando-os a uma condiçao de unicos agradaveis ao Senhor pois apenas eles seguem os verdadeiro preceitos de Deus.
Consideraçoes finais: Podemos ver e cprovar pela palavra de Deus que tais praticas nao caracteriza um grupo como grupo verdadeiro e agradavel ao Senhor nosso Deus, pois por mais que sejemos sinceros e fieis nada do que possamos fazer nos credenciara a ser integrante do povo de Deus e consequenyemente ser um Slavo. pois o Povo de Deus é ele quem Escolhe e elege. Jo 15. 16. Ef 1. 4. e salvaçao nao é conquistada por meritos e sim por Graça que é favor imerecido. Entao querido so nos resta alertar voce e tantos quantos ainda estao tentando por meios proprios agradar a Deus e conseguirem alguam beneficio dele, Corram sem demora a Jesus Cristo o filho de Deus que ele sim pode te garantir a salvaçao e te tornar um ser Agradavel a Deus, e por esse motivo atribuimos ELE TODA A HONRA TODA A GLORIA E TODO LOUVOR PELOS SÉCULOS DOS SÉCULO.

ABDIAS BARRETO.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

QUEM É JESUS CRISTO ???

Texto Mt 16. 13-23.

    OBJETIVO (Formativo): Ajudar o aluno a   entender que Jesus Cristo, quando esteve entre nós, foi 100% homem e 100% Deus; e que a Bíblia revela essa verdade de Gênesis a Apocalipse.
         INTRODUÇÃO (Sugestão): Quem é Jesus? ou O que a Bíblia diz sobre quem é Jesus Cristo? (Perguntar aos alunos. Em seguida, dizer o que a lição de hoje se propõe a responder).
       I.  O QUE PENSAM OS HOMENS ACERCA DE CRISTO
 Muitos têm sido os pensamentos sobre Cristo, tanto de homens individuais, como de grupos e organizações religiosas.
1.   A especulação humana acerca de Jesus
Cristo (Mt 16.14).
- Jesus, em pouco tempo, tornou-se muito
conhecido e seguido por multidões.
-  As suas origens: Todos querem saber quem é e de onde surgiu.
2. Opiniões distorcidas acerca de Jesus. VER PONTO II.
3. A resposta que Jesus queria ouvir (Mt 16.15,16). Para Jesus, o que importa é que sua Igreja saiba quem Ele é, e não, o que o mundo pensa a Seu respeito.
    II. AS ESPECULAÇÕES SOBRE A DUPLA NATUREZA DE CRISTO
    - Os comentários acerca da pessoa de Jesus são os mais variados possíveis. Veja alguns
          passados e atuais:
          1. Passados
          a. Ebionitas. Era uma comunidade de judeus cristãos. O nome vem do hebraico
      significa "pobre". Os ebionítas criam em Jesus como o seu Messias, mas negavam
sua deidade - o embrião da doutrina cristológica das TJs. Os ebionitas tinham horror
aos escritos paulinos, pois Paulo colocava judeus e gentios num mesmo bojo:
"todospecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Rm 3.23), e pelo fato de Paulo
pregar a divindade de Cristo (Rm 9.5; Cl 2.9; Tt 2.13; etc.). Viviam o ritual da lei e os
costumes judaicos, eram hostilizados tanto pelos judeus quanto pelos cristãos. Eram
numerosos no final do século I, mas aos poucos foram desaparecendo do palco e
perdendo-se de vista no cenário da história. Hoje eles estão manifestos com uma nova
roupagem.
b. Gnósticos -  Surgiram no mesmo período dos ebionitas. Eram subdivididos em
grupos, de acordo com suas crenças.
1) Gnosticismo sírio. Era o gnosticismo de Saturnino, também conhecido como Saturnilo
(120 AD). Segundo ele, Jesus Cristo não nasceu não teve forma e nem corpo, foi
simplesmente visto de forma humana em mera aparência. Segundo Saturnino, Cristo veio para
destruir o Deus do VT e salvar os que cressem nele. Este representante da escola síria
ensinava que o Deus dos judeus era apenas um dos sete anjos. Ele seguia a linha de
Meandro, o qual ensinava que tudo veio ã existência através dos anjos, e era o seu número
sete.
2) Gnosticismo egípcio. Era o gnosticismo de Saturnino ampliado e desenvolvi­do por
Basilides (130 AD), cuja essência foi transmitida por Valentino de maneira poética e popular
em 140 AD. Basilides ensinava que Cristo era a Mente primogênita do Pai Ingênito, o Deus
dos judeus, segundo ele. Negava a crucificação de Cristo, dizia que Simão, o cirineu,
transfigurou-se e foi equivocadamente crucificado, e que o populacho o tomou por Jesus.
Assim sendo, Cristo apenas presenciou a crucificação de Simão, seu sósia. Esta era a maneira satânica e sutil de negar a crucificação de Cristo.
3) Gnosticismo judaizante. Um gnosticismo muito parecido com as doutrinas dos
ebionitas judeus cristãos que negavam a divindade de Cristo e rejeitavam todos os
evangelhos, exceto o de Mateus. Cerinto, o mentor dos judaizantes, teve ligações com
os ebionitas no final do primeiro século. Cerinto negava o nascimento virginal de
Jesus Cristo. Segundo ele, Jesus foi concebido normalmente de José e Maria, e a sua
sabedoria e poderes sobrenaturais lhe advieram pelo recebimento do Espírito Santo,
no seu batismo, perdendo tudo quando foi crucificado e voltando à condição original.
Hoje nós temos o Novo Testamento e facilmente qual­quer crente em Jesus derriba
este castelo de areia com uma só pedrada, porém no final do primeiro século e no
inicio do século seguinte as coisas eram diferentes, e isto se constituiu numa ameaça
à fé cristã e aos fundamentos do cristianismo histórico. A Igreja saiu ilesa disto pelo
poder de Deus. Foi em virtude destas seitas que os pais da igreja foram despertados
para a seleção do Cânon Sagrado do NT, que foi concluído por volta do ano 200.
4) Gnosticismo pôntíco. Este foi o gnosticismo desenvolvido por Marcíão, natu­ral de Sinope,
província do Ponto, na Ásia Menor. Transfe­riu-se para Roma em 139 AD, e a partir dai passou
a considerar o Deus do Velho Testamento como sendo mau, e depois de muitas "reflexões" o
considerou fraco. Segundo ele, o Senhor Jesus não era o Filho do Deus do Velho Testamento
e Cristo revelou um Deus até então desconhecido. Pregava Marcião que todos os cristãos
deviam rejeitar tanto o Velho Testamento quanto o seu Deus. Selecionou para si uma coleção
de livros autorizados, que seriam hoje as epístolas paulinas (sem as pastorais e mutiladas
todas as passagens que revelam ser Cristo o Filho do Deus do Velho Testamento), pois,
segundo ele, somente Paulo entendeu o evangelho de Cristo, e os demais apóstolos caíram
"no erro do judaísmo"; incluiu também o evangelho de Lucas, mutilando todas as passagens
que afirmam que o Deus do VT é o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Marcião hoje figura na
lista dos anti-semitas.
c. Arianos. Fundado por Ário, entre 321-325, foi a maior contro­vérsia da história do
cristianismo. Áriocristianismo da época. Esta controvérsia nasceu em Alexandria (Egito) e
terminou no primeiro concilio ecumênico da história, o Concilio de Nicéia, onde pela primeira
vez se reuniram os bispos do Oriente e do Ocidente para discutir a causa arianista, na cidade
de Nicéia, em 325 AD.
Essa doutrina arianista foi ressuscitada no final do século XIX por Charles Taze Russel,
fundador da seita das Testemunhas de Jeová, e tal ensino é sustentado ainda hoje pelos seus
adeptos; portanto, os ensinos russelitas são oriundos dos movimentos sectaristas e heréticos
dos primei­ros séculos do cristianismo, aparecendo hoje com nova roupagem. Não somente
com relação às doutrinas cristoló­gicas, mas também a todo o seu credo, cujo tema é matéria
desta obra. Russel tornou a trazer os ensinos maléficos da antigüidade combatidos pelos
apóstolos e os pais da igreja: "O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se
tornará a fazer: de modo que nada há de novo debaixo do sol" (Ec 1.9).
d. Nestorianos. Nestório foi bispo de Constantinopla entre 428-431 e desenvolveu a teologia
do seu mestre Teodoro de Mopsués­tia, a qual ilustrava as duas naturezas de Cristo como
sendo marido e mulher "uma só carne", sem contudo, deixarem de ser duas pessoas e duas
naturezas separadas. Esta técnica de raciocínio é a mesma usada pelas TJs; comparar duas
pessoas, marido e mulher, com uma só pessoa - Cristo, contrabalançando pessoas com
natureza. Que bela analogia! É uma metodologia ociosa e sofismada.
e. Maniqueus. Era um movimento fundado por Mani (morto em 276 AD por determinação do
governo persa). Sua doutrina consistia no dualismo pérsico: "O universo compõe-se do reino
das trevas e do reino da luz e ambos lutam pelo domínio da natureza e do próprio homem". O
Cristo dos maniqueístas era um Cristo "celeste" e por isso rejeitavam a Jesus, pelo fato de ter
vivido como homem.
f.Apolinarianistas. Apolínário foi bispo de Laodicéia e morreu em 392. Uma vez definida a
divindade do Logos, e resolvida a questão ariana, a controvérsia girava agora em torno das
duas naturezas de Cristo: a humana e a divina. Em torno dessa nova controvérsia surgiram três
novas heresias, mas são pertinentes aqui apenas o apolinarianismo e o nestorianis­mo.
Apolinário foi diametralmente oposto ao arianismo. No entanto, combateu uma heresia
desenvolvendo outra tão grave quanto a que combatia: deu muita ênfase à divindade de Cristo
e sacrificou a sua genuína humanidade. Dizia que se alguém põe em Cristo a sua confiança
como sendo homem está destituído de racionalidade e indigno de salvação. Os
apolinarianistas eram as Testemunhas de Jeová às avessas, com relação à doutrina
cristológica.
g. Monarquianistas. Em virtude das discussões sobre a cristologia do Logos, na segunda
metade do segundo século e na primeira do século seguinte, surgiram os chamados
monarquianistas, termo dado por Tertuliano aos opositores da doutrina do Logos, os alogoi,
(contrários à doutrina do Logos) aqueles que rejeitavam o Evangelho de João. Os
monarquianistas se dividiam em dois grupos: monarquianismo dinâmico, que ensinava ser
Cristo Filho de Deus, mas por adoção, e o monarquianismo modalista, que ensinava ser Cristo
apenas uma forma temporária da mani­festação do único Deus. Desta última escola destacou
se o bispo Sabélio que tornou-se um grande líder desse movimen­to (por isso os seus
seguidores foram chamados de sabelianistas ou sabelianos).
Por volta de 215, Sabélio já ensinava suas doutrinas em Roma. Este bispo modalista ensinava
que o Pai, o Filho e o Espirito Santo não eram três pessoas distintas, mas apenas os três
aspectos do Deus único. Segundo este bispo, nos tempos do Velho Testamento, o Pai se
manifestou como Legislador. Nos tempos do Novo, este Pai era o mesmo Filho encarnado, e
este mesmo Pai fazia o papel de Espirito Santo como inspirador dos profetas.
Na verdade os sabelianos não negavam a divindade do Filho nem a do Espírito Santo, mas,
sim, a distinção destas Pessoas, o que é diametralmente oposto aos ensinos do Novo
Testamento, visto que este ensina a unidade composta de Deus em três Pessoas distintas. Os
modalistas pregavam a unidade absoluta de Deus, coisa que nem mesmo o Velho Testamento
ensina, e para apoiar tal ensino mutilaram os textos neotestamentários.
2.  Atuais.
a.   Islamismo. Jesus foi apenas um profeta, tal como Moisés.
b.   Russellita. Jesus é um deus menor que Jeová - é o arcanjo Miguel.
c.   Judaísmo. Jesus é uma fraude ou ilusão.
d.   Mormonismo. Jesus é Adão feito homem, que tornou-se o deus deste planeta.
e.   Espiritismo. Jesus foi o único a atingir a perfeição através das sucessivas reencarnações.
f.    Teosofismo. Jesus é um grande mestre esotérico.
g.   Rosacrucianismo. Jesus foi mais um a contribuir p/ a salvação da humanidade.
h.   Igreja da Unificação. Jesus falhou na sua missão, e morreu antes de concluí-la.

III. O QUE A BÍBLIA ENSINA SOBRE A DUPLA NATUREZA DE CRISTO
1. A natureza divina de Cristo - Sua divindade. 
a. Jesus possui os nomes e títulos de Deus.
-  Jeová, o Eu Sou: Êx 3.13,14 à Jo 8.24,28,57-59;
-  Deus: Is 7.14 à Jo 1.1;
-  Alfa e o Ômega, 1º e Último: Is 41.4; 44.6 à Ap 1.8; 2.8;
-  Senhor: Dt 6.4 à Mt 12.8; 1 Co 1.2;
-  Salvador: Is 43.3, 11 à Mt 1.21;
-  Rei: Sl 95.3 à Ap 17.14; 19.16;
-  Juiz: Gn 18.25 à Jo 5.22,23;
-  Luz: Sl 27.1 à Jo 1.4,9;
-  Rocha: Gn 49.24 à Rm 9.33; 1 Co 10.3,4;
-  Redentor: Is 48.17 à At 20.28; Hb 9.12;
-  Senhor Justiça Nossa: Jr 23.6; 33.15 à Lc 1.32,33;
-  Marido: Is 54.5; Os 2.16 à Mt 25.1; Ap 21.2,9;
-  Pastor: Sl 23.1 à Jo 10.11; 1 Pe 2.25;
-  Senhor que sara: Êx 15.26 à Mt 8.1-3.
b. Jesus possui os atributos de Deus.
-  Onipotência: Mt 28.18; Ap 1.8;
-  Onipresença: Mt 18.20; 28.20;
-  Onisciência: Mt 9.4; Jo 1.48;
-  Eternidade: Is 9.6; Jo 8.58;
-  Imutabilidade: Hb 13.8;
-  Criador: Jo 1.2,3,10; Cl 1.16-18;
-  Doador da vida: Jo 5.21,39,40;
-  Santo: Mt 1.24; Lc 1.35.
c.   Jesus possui a autoridade de Deus.
-  Recebeu adoração: Mt 28.9; Hb 1.6;
-  Perdoou pecados: Mc 2.8-11; Lc 23.42,43;
-  Ressuscitou a si mesmo: Jo 2.19-21; 10.18;
-  Falou como Deus: Mt 5.39,44; Jo 7.46.
2.   A natureza humana de Cristo - Sua humanidade.
-  Manifestada na encarnação: Is 7.14; 9.6; Lc 1.31; Jo .14; Rm 8.3;
- Experiências comuns a humanos: Fome (Lc 4.2); Sede (Jo 4.7); Sono (Lc 8.23); 
Pobreza (Lc 9.58); Corpo físico (Lc 24.39); Cansaço (Jo 4.6); Morte (Jo 19.30,31).


1.   Jesus, como homem ou como Deus, está presente em toda a Bíblia Sagrada:
Gn - Descendente da mulher
Is - O Messias Prometido
Rm - A divina causa da nossa justificação
Êx - Cordeiro Pascal
Jr - O Renovo da Justiça
1 Co - O Senhor nosso
Lv - O sacrifício p/ o pecado
Lm - A Esperança dos Abatidos
2 Co - A nossa suficiência
Nm - Rocha ferida
Ez - O Filho do Homem
Gl - O Libertador do jugo da Lei
Dt - O Profeta maior
Dn - O Soberano de toda a Terra
Ef - Tudo em todas as coisas
Js - Capitão dos exércitos do  Sr.
Os - O Marido fiel
Fl - A nossa alegria e gozo
Jz - Nosso juiz e legislador
Jl - O Restaurador benevolente
Cl - A nossa vida
Rt - Nosso parente resgatador
Am - O Divino Lavrador
1 Ts - Aquele que há de vir
1 Sm - Profeta e sacerdote
Ob - O Salvador imutável
2 Ts - O Senhor que vai voltar
2 Sm - O nosso Rei
Jn - A nossa ressurreição e vida
1 Tm - O nosso Mestre
1 Rs - O Rei prometido
Mq - A Testemunha fiel
2 Tm - O nosso exemplo
2 Rs - O Rei soberano
Na - Nossa fortaleza no dia da angústia
Tt - O nosso modelo
1 Cr - O grande Redentor
Hc - O Deus da nossa salvação
Fl - O nosso Senhor e Mestre
2 Cr - O Reformador
Sf - O Senhor zeloso
Hb - O nosso intercessor junto ao Pai
Ed - O Restaurador
Ag - O desejado de todas as nações
Tg - O Pai das luzes
Ne - O Reedificador
Zc - O Pastor ferido
1 Pe - A preciosa pedra angular
Et - O Advogado das causas perdidas
Ml - O Sol da Justiça
2 Pe - Mestre por excelência
Jó - O Redentor que vive
Mt - O Messias manifesto
1 Jo - A nossa força
Sl - Tudo em todos
Mc - O Servo de Deus
2 Jo - A nossa vida
Pv - A sabedoria de Deus
Lc - O Filho do Homem
3 Jo - Nosso Caminho
Ec - O alvo verdadeiro
Jo - O Filho de Deus
Jd - Aquele que há de vir c/ seus santos e anjos
Ct - O Amado das nossas almas
At - O Senhor redivivo (ressurreto)
Ap - Aquele que era, que é, e que há de vir; o triunfante Rei dos reis e Senhor dos senhores

2.No Evangelho de João Ele está presente em todos os capítulos:
1
O Verbo de Deus
8
O Defensor do Fraco
15
A Videira Verdadeira
2
O Filho do Homem
9
A Luz do Mundo
16
O Doador do Espírito Santo
3
O Mestre Divino
10
O Bom Pastor
17
O Grande Intercessor
4
O Ganhador de Almas
11
O Príncipe da Vida
18
O Sofredor Modelo
5
O Grande Médico
12
O Rei
19
O Salvador Crucificado
6
O Pão da Vida
13
O Servo
20
O Conquistador da Morte
7
A Água da Vida
14
O Consolador
21
O Restaurador do Arrependid

     3.   Nomes e títulos de Cristo na Bíblia:
Adão - 1 Co 15.45
Glória do Senhor - Is 40.5
Princípio da Criação - Ap 3.14
Advogado - 1 Jo 2.1
Grande  Sumo Sacerdote - Hb 4.14.
Profeta - Lc 21.19; At 3.22
Alfa e Ômega - Ap 1.8
Guia - Mt 2.6
Raiz de Davi - Ap 22.16
Amém - Ap 3.14
Herdeiro de Tudo - Hb 1.2
Redentor - Jó 19.25
Apóstolo de nossa Confissão - Hb 3.1
Homem  de  Dores - Is  53.3
Rei - Zc 9.9
Autor da Eterna Salvação - Hb 5.9
Imagem de Deus - 2 Co 4.4
Rei das Nações - Ap 15.3
Autor da Salvação - Hb 2.10
Jesus - Mt 1.21
Rei dos Judeus - Mt 2.2
Autor e Consumador da Fé - Hb 12.2
Jesus de Nazaré - Mt 21.11
Rei dos Reis - 1 Tm 6.15
Bendito e único Potentado - 1 Tm 6.15
Juiz de Israel - Mq 5.1
Rei dos Séculos - 1 Tm 1.17
Bom Pastor - Jo 10.11
Justo - At 7.52
Renovo - Is 4.2
Braço do Senhor - Is 51.9; 53.1
Leão da Tribo de Judá - Ap 5.5
Ressurreição e Vida - Jo 11.25
Cabeça da Igreja - Ef 1.22
Legislador - Is 33 22
Rocha - 1 Co 10.4
Conselheiro - Is 9.6
Libertador - Rm 11.26
Rosa de Sarom - Ct 2.1
Consolação de Israel - Lc 2.25
Luz do Mundo - Jo 8.12
Salvação - Lc 1.69
Cordeiro - Ap 13 8
Mediador  - 1 Tm 2.5
Santo - At 3.14
Cordeiro de Deus - Jo 1.29
Mensageiro da Aliança - Ml 3.1
Santo de Deus - Mc 1.24
Criador - Jo 1.3
Messias - Dn 9.25; Jo 1.41
Santo de Israel - Is 41.14
Cristo de Deus - Lc 9.20
Nazareno - Mt 2.23
Santo Servo - At 4.27
Desejado de todas as Nações - Ag 2.7
Nossa Páscoa - 1 Co 5.7
Salvador - Lc 2.11
Deus - Is 40.3. Jo 20.28
Pai Eterno - Is 9.6
Semente da Mulher - Gn 3.15
Deus Bendito - Rm 9.5
Palavra - Jo 1.1
Senhor da Glória - 1 Co 2.8
Deus Poderoso - Is 9.6
Palavra de Deus - Ap 19.13
Senhor de Todos - At 10.36
Eleito de Deus - Is 42.1
Pão da Vida - Jo 6.35
Senhor dos Senhores - 1 Tm 6.15
Emanuel - Is 7.14
Pastor e Bispo das Almas - 1 Pe 2.25
Senhor Justiça Nossa - Jr 23.6
Estrela da Manhã - Ap 22.16
Pedra  de  Esquina - Sl 11.8,22
Siló - Gn 49.10
Eu Sou- Jo 6.58
Poderoso - Is 60.16
Sol nascente - Lc 1.78
Filho Amado - Mc 1.11
Porta - Jo 10.7
Supremo Pastor - 1 Pe 5.4
Filho da Justiça - Mt 4.2
Precursor - Hb 6.20
Testemunha Fiel - Ap 1.5
Filho de Davi - Mt 1.1
Primeiro e último - Ap 1.5
Testemunho - Is 55.4
Filho de Deus - Mt 2.15
Primogênito - Ap 1.5,
Todo-Poderoso - Ap 1.8
Filho de Deus Bendito - Mc 14.61
Príncipe - Is 55.4
Verdade - Jo 14.6
Filho do Altíssimo - Lc 1.32
Príncipe da Paz - Is 9.6
Verdadeira Luz - Jo 1.9
Filho do Homem - Mt 8.20
Príncipe da Vida - At 3.15
Vida - Jo 14.6
Filho Unigênito - Jo 1.18
Príncipe dos Reis - Ap 1.5
Videira Verdadeira - Jo 15.1
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...